terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Toalhinhas em croché

Fiz estas toalhinhas em croché irlandês. Foi uma forma de aproveitar sobras de linhas.

A receita foi adaptada daqui:



terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Pano com frutas em croché

Linda barra em croché com frutinhas em croché. Um mimo no site da Círculo:


terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Doce de abóbora com coco

Abóboras é coisa que não falta nesta altura, Deram-me uma abóbora gila que ainda está por usar, uma abóbora menina grande que também está inteira e meia abóbora menina. 

A meia abóbora já estava aberta então limpei as sementes e os fios, e descasquei-a e cozi a polpa com água (esqueci-me do sal!).
Escorri a abóbora e congelei metade dela.

Com a outra metade decidi fazer um doce de improviso. 
Peguei na abóbora cozida e juntei canela em pó, 1 colher de sopa de agar-agar, 1 colher de sopa de farinha de araruta, casca de 1 limão, gengibre em pó, e açucar. 
A canela, gengibre e açucar foi a olhómetro.
Deixei engrossar e juntei colo ralado, também a olhómetro.
Despejei na taça de pirex.
Depois bati 1 pacote de natas de coco até ficarem cremosas e despejei por cima.
Ficou no frigórífico até ao dia seguinte.
Foi aí que notamos (o meu pai notou logo) que faltava o sal! Mas prontos com um biscoito de alfarroba triturado por cima, e o problema do sal fica resolvido :)



quinta-feira, 22 de dezembro de 2016


Boas Festas e um ano de 2017 cheio da presença de Deus!


"Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim."
João 14:6

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Bolo de farinha de cevada e cacau

Além da mousse de dióspiro e coco que o meu marido fez, eu fiz um bolinho de farinha de cevada e cacau. A receita usada é daqui:

Fiz algumas adaptações no entanto. Usei:
- 2 chávenas de farinha de cevada (em vez de 1+1/2), 
- cerca de 200g de pasta de tâmaras (tâmaras moídas num processador ate virar uma pasta) em vez de açucar, 
- 1/2 colher de chá de sal marinho não refinado,
- 1 colher de chá de bicarbonato de sódio
- 1/4 caneca de cacau puro em pó (não é chocolate em pó),
- 1 colher de chá de extrato de baunilha,
- cerca de 1/3 de chávena de azeite (ou óleo de coco que fica muito bom),
- 1 colher de sopa de vinagre de cidra (que reage com o bicarbonato de sódio para fazer a função do fermento e dos ovos),
-1 a 2 chávenas de água fria.

Juntei os ingredientes todos e mexi apenas o suficiente para envolver tudo. Não se deve misturar demais, senão a reacção do vinagre com o bicarbonato de sódio pode ser prejudicada.

O meu marido untou uma forma redonda em pirex (com um alto no meio) com azeite e farinha de aveia (muitas vezes untamos as formas com óleo de coco que é mais fácil porque é mais sólido).

Depois despejei a mistura e levei ao forno pré-aquecido a 180ºC. Na receita original, aconselha-se a verficar o bolo ao fim de 15 minutos. Deixei estar outros 5 minutos e como ainda não estava bem cozdio, deixei outros 10 minutos. Ao fim dos 40 minutos, o palito saiu limpo.

Para fazer o glacé, o meu marido usou natas de coco com chantili da BioVegan. Esta é daquelas poucas receitas onde um bolo sem fermento, nem ovos fica fofinho!


"[...] e o seu fruto servirá de comida e a sua folha de remédio."
Ezequial 47:12

Mousse de dióspiro de coco

Neste fim-de-semana o meu marido fez uma sobremesa que adoramos lá em casa. A receita é da Anabela Correia:

Nesta época temos bastantes dióspiros de dois dióspireiros no quintal. Os dióspiros não se aguentam muito tempo, e mesmo dando a familiares e vizinhos muitos estragavam-se todos os anos. No ano passado, uma senhora que tem uma restaurante vegetariano em Espinho, revelou-nos que dá para congelar disópiros. Oh que maravilha!

Não é que funciona mesmo! E o mais maravilhoso é que são óptimos para fazer smoothies, e não alteram de sabor. Continuam docinhos mesmo depois de congelar. E foi o que usamos na mousse: dióspiros congelados!

Para decorar usamos fatias de dióspiro maçã, canela, lascas de coco e coco ralado.


sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Leque miniatura em croché

Fiz esse leque miniatura em croché. Depois com o ferro de passar quente, vinquei o leque.
Costurei uma rosinha de fita na parte de baixo do leque.

A receita que eu usei foi daqui:



quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Pulseira de contas de vidro

Tutorial passo-a-passo a ensinar como fazer essa pulseira de contas de vidro, bem linda e delicada:


terça-feira, 22 de novembro de 2016

Caminho de mesa em croché

Caminho de mesa florido no site da Círculo, com receita e gráfico:


sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Naperon lindo

Um naperon original e bem lindo, com gráfico em:

Eu faria talvez em branco ou ecru.


Toalha em croché

Que bela toalha em croché com gráfico:
https://crochet101.blogspot.pt/2016/09/rose-crochet-tablecloth.html

Pelo gráfico dá para perceber que a toalha é feita em filas que depois são unidas.
Quem sabe um dia eu ganho coragem e faço também.

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Bolsa em croché

Fiz esta bolsa em croché com lãs da Red Heart. Pela primeira vez, usei o ponto entrelac (croché tunisiano), que é muito agradável de fazer. Sempre temi o croché tunisiano, porque associo ao tricô, e não tenho grande jeito para tricô. Este projecto mostrou-me que, pelo menos o ponto entrelac, é uma maravilha de trabalhar.

A receita que segui foi daqui: entrelac bag. Mas existem imensos vídeos na net a ensinar este ponto, tanto para o croché como para o tricô.


Entre as lãs Red Heart que estavam disponíveis na altura, escolhi estas três que adoro e que me fazem lembrar gelado napolitano. A bolsa ficou do tamanho ideal conforme a receita, mas a alça tive de a aumentar pois queira que desse para usar a tiracolo.

Nota: com este ponto, não há necessidade de forrar o interior, embora se o desejar pode fazê-lo. Contudo, eu deixei sem forrar.

Marcador de páginas

Fiz este marcador de páginas com flores secas. As flores que usei foram pétalas de Buganvilla e pétalas de hortênsia que sequei entre as páginas de uma agenda.

Cortei um bocado de cartão cor-de-salmão e acetato do mesmo tamanho. Posicionei as pétalas secas no cartão. Depois colei-as ao cartão com um pouco de cola roller. Com a mesma cola, colei as bordas do acetato ao cartão.

Com sobras de renda, cortei-as à medida e colei-as ao acetato com fita cola dupla face. Finalizei com tiras laterais autocolantes de cor dourada.

O projecto Pressed Flowers serviu de inspiração. Mais projectos em Craft Creations.


sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Caminho de mesa em croché

Fiz este caminho de mesa em croché de filé.



quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Conjunto de casa de banho

Deixo-vos a receita de um lindo conjunto de casa de banho em croché:


quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Tapete em croché de filé

Belíssimo tapete em croché de filé:

Deve ficar magnífico como toalhinha em linha fina.

Padeirinha em croché

Deixo aqui a receita da Padeirinha Lily em croché:
https://s3.amazonaws.com/spinrite/pdf/WEB-L-SUGARNCREAM-BakerLily.pdf

Um verdadeiro mimo!


segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Bordado e recomendações DMC

Deixo aqui um esquema de ponto cruz no site da DMC:


Contudo deixo aqui também algo mais importante -- as recomendações da DMC no que refere a bordado de ponto-cruz: Para começar a bordar este projeto, deve deixar um pouco de fio nos primeiros pontos do bordado, no avesso do trabalho. Nunca faça nós. Para mudar de cor ou terminar o bordado, faça deslizar a sua agulha por dentro dos últimos pontos de cruz realizados (no avesso) e depois corte o fio.

Isto é para acabar com o mito controverso do avesso perfeito! Aqui há uns bons tempos atrás, havia muita discussão sobre o avesso perfeito a ponto de repudiarem as pessoas que rematavam por trás. Eu sempre aprendi a rematar por trás e NUNCA pela frente pois ESTRAGA o trabalho! Contudo fui fazendo as minhas experiencias com o avesso perfeito, que funciona muito bem em esquemas simples e destrói a frente em trabalhos mais complexos. 

Deixei de fazer avesso perfeito por essa razão e fui encontrando imensas recomendações de pessoas experientes em trabalhos grandes e complicados como trabalhos de Mirabilia, a aconselharem não fazer avesso perfeito, pois pode arruinar um trabalho.

Conflito resolvido!